ENERGIA LIMPA A PARTIR DO HIDROGÊNIO

ENERGIA LIMPA A PARTIR DO HIDROGÊNIO

Voltar a Nosso impacto

Conforme o mundo busca por alternativas para os combustíveis fósseis, o hidrogênio vem se estabelecendo rapidamente como um dos principais componentes de um futuro mais verde e mais limpo. Ele oferece a oportunidade de armazenar a energia obtida através de fontes naturais e pode ser usado para fornecer células de combustível livres de emissões e gerar energia para veículos. Quando adicionado ao gás natural, também pode ajudar a descarbonizar os processos industriais.

Porém, há um problema. Embora ele seja o elemento mais simples e abundante no universo, o hidrogênio puro não ocorre naturalmente na Terra em grandes quantidades e, portanto, precisa ser separado de outros elementos. Atualmente, cerca de 95% de nosso hidrogênio é produzido a partir de combustíveis fósseis usando processos que liberam dióxido de carbono e monóxido de carbono.

A solução limpa é o “hidrogênio verde”, que é produzido por eletrólise, ou seja, a separação dos elementos da água em hidrogênio e oxigênio. E esse processo deve usar eletricidade renovável, sem produzir gases de efeito estufa. Uma das líderes neste mercado é a H-Tec Systems (parte da MAN Energy Solutions), uma empresa em Augsburg (Alemanha) que desenvolve e manufatura eletrolisadores especialmente projetados para a produção de hidrogênio verde.

A tecnologia da H-Tec pode ser vista em prática no projeto eFarm de mobilidade a hidrogênio em North Frisia no distrito de Schleswig-Holstein (Alemanha). Uma série de turbinas eólicas gigantes gera eletricidade, que é convertida em hidrogênio por cinco eletrolisadores da H-Tec. O hidrogênio é então pressurizado e transportado para postos de abastecimento de hidrogênio para fornecer combustível para ônibus, caminhões e carros que usam células de combustível.

O processo de eletrólise também gera calor residual e, no eFarm, parte desse calor é transferido da usina para a rede de aquecimento regional e destina-se ao uso comercial e residencial. No entanto, dependendo da localização do eletrolisador, esta opção nem sempre está disponível. Mesmo quando existe essa possibilidade, ainda há um excesso de calor que precisa ser liberado para que o processo de eletrólise seja mantido resfriado e estável. Por essa razão, todos os eletrolisadores da H-Tec possuem os drycoolers da Güntner como parte integral do sistema deles de resfriamento, que é montado no telhado. Este equipamento inclui os drycoolers Flat COMPACT, Flat VARIO e V-shape VARIO.


“O desafio era definir um conceito de eficiência energética que traria para o usuário final todos os benefícios da economia de custos durante a operação das instalações. A combinação da tecnologia EC (motores eletronicamente comutados) dos ventiladores usados nos drycoolers da Güntner com o sistema de controle inteligente GMMnext foi uma escolha perfeita para os nossos requisitos e agora são padrão da H-Tec.”

MANUEL BINGIESSER
REPRESENTANTE TÉCNICO DE VENDAS EPC, GÜNTNER


O sistema de controle GMMnext garante a operação de forma sustentável dos drycoolers ao dissipar o calor através de múltiplas funções inteligentes. Seus benefícios vão muito além de simplesmente minimizar o consumo de energia. Toda noite ele inicia um processo de limpeza, o qual remove qualquer sujeira da serpentina do trocador de calor evitando, assim, o desnecessário uso adicional de energia. Ele também pode limitar a emissão de ruídos especialmente à noite.


“Os drycoolers da Güntner são parte integral e necessária dos nossos eletrolisadores e são muito fáceis de serem instalados. Todos os drycoolers possuem as mesmas medidas, portanto podemos planejar uma série de eletrolisadores e sabemos qual será o tamanho. Então, é só uma questão de ligar e usar.”

MARTIN LINDER
ENGENHEIRO DE DESENVOLVIMENTO, H-TEC


Linder espera que a H-Tec continue crescendo e produza eletrolisadores ainda maiores. Em março de 2022, a MAN Energy Solutions anunciou que investiria até 500 milhões de euros na empresa. A MAN espera que ao continuar o processo de descarbonização do hidrogênio, ele se tornará uma das principais fontes energéticas primárias na economia global nos próximos cinco a dez anos.

“Temos muito orgulho de trabalhar com parceiros como a H-Tec no desenvolvimento de uma infraestrutura de hidrogênio, pois isso reflete a nossa responsabilidade como empresa para as futuras gerações. Na Güntner, trabalhamos com o setor energético todos os dias e vemos em primeira mão quanto progresso está sendo feito para reduzir a dependência mundial dos combustíveis fósseis. Também oferecemos drycoolers para biogás e sistemas de bombas de calor. Portanto, estamos bem no centro dessa mudança positiva”, diz Manuel Bingiesser, representante técnico de vendas EPC, Güntner.